política

Direção Descendente

1-10 de 150

Página
  1. 1
  2. 2
  3. 3
  4. 4
  5. 5
  1. ESTADO DE EXCEÇÃO: A FORMA JURÍDICA DO NEOLIBERALISMO - Rafael Valim
    R$19,00
    6x de R$3,17

    A leitura desta obra é fundamental para a compreensão da atual realidade brasileira. Nas palavras do Prof. Jessé Souza, "daí que a reflexão que Valim nos propõe seja tão decisiva. Em meio à crescente insegurança econômica política e jurídica que o país atravessa nos últimos anos, a tarefa ao mesmo tempo mais importante e mais difícil é fazer com que a reflexão crítica acompanhe a velocidade dos fatos. Esse é o grande mérito do presente trabalho".

    Ed. ContraCorrente 64 pág. - brochura - formato 12 x 19

    Detalhes
  2. EMPODERAMENTO - Joice Berth
    R$24,90
    6x de R$4,15

    Uma discussão sobre a Teoria do Empoderamento, a partir de diversas matrizes teóricas que hoje se dedicam ao tema. São pensadores que entendem empoderamento como aliança entre conscientizar-se criticamente e transformar na prática, algo contestador e revolucionário na sua essência. Muito mais do que a tradução literal de um termo estrangeiro, é uma prática cotidiana para a igualdade.

    Ed. Pólen - 184 pág. - brochura

    Detalhes
  3. ESTADO POLICIAL: COMO SOBREVIVER - Cid Benjamin
    R$29,00
    6x de R$4,83

    Em Estado policial: Como sobreviver, Cid Benjamin – jornalista que enfrentou a ditadura militar como dirigente do MR-8 – descreve os mecanismos de repressão política dos anos 1960 e 1970, que são semelhantes aos das atuais milícias, com suas ramificações em órgãos policiais. Além disso, relata estratégias usadas pelos militantes para resistir durante os anos de chumbo.

    No livro são abordados assuntos como: atentados; criminalização do movimento popular e de organizações de esquerda; expansão das milícias; medidas de proteção; internet, celulares, computadores, notebooks e tablets; câmeras, microfones e outros mecanismos de vigilância; infiltrações policiais; ditadura aberta; evolução da repressão.

    O ator e diretor de Marighella, Wagner Moura, o desembargador e professor da Uerj João Batista Damasceno e o bispo católico dom Angélico Sândalo Bernardino assinam os prefácios.

    “Sempre desejei que meus livros e artigos despertassem interesse e fossem lidos pelo maior número de pessoas, de forma a ajudar na luta pelo aprofundamento da democracia, pelas transformações sociais e na construção de um caminho para o socialismo. Afinal, este era o seu objetivo e esta seria a maior recompensa para o meu esforço. Mas eu preferiria que as sugestões trazidas e as experiências transmitidas aqui, fruto da preocupação com a defesa da integridade física de militantes e ativistas do movimento popular, se mostrassem desnecessárias. Isto teria significado que a democracia brasileira está mais consolidada e que conseguiu prevalecer, apesar das nuvens ameaçadoras que pairaram sobre ela”, afirma Cid Benjamin.

    Ed. Civilização Brasileira - 144 pág. - brochura

    Detalhes
  4. A POLÍTICA DO IMPOSSÍVEL - Stig Dagerman
    R$29,00
    6x de R$4,83

    Stig Dagerman nos obriga a colocar em dúvida as verdades recebidas e a nos olhar no espelho, como indivíduos, como sociedade, mas sobretudo como seres humanos. Rebelde à injustiça em todas suas formas de manifestação, sua obra preserva uma forte atualidade, assim como sua reflexão política e cultural. A essa faceta do grande autor sueco é dedicada essa antologia de escritos publicados em jornais e revistas literárias e anárquicas. Com uma surpreendente capacidade de ler o próprio tempo e prever o nosso, com sua coerência extrema, Dagerman denuncia as «gaiolas» da moderna democracia, mas sobretudo reivindica o papel da literatura «de mostrar o significado da liberdade», de provocar as consciências para resgatar o homem e seus valores fundamentais: a igualdade, a defesa dos mais fracos, a solidariedade. E confessa seu conflito de escritor dividido entre o empenho social e a inviolável autonomia da imaginação, que deve seguir livremente os próprios caminhos para «tocar o coração do mundo». Se a política é definida a arte do possível, isto é, dos limites, do compromisso, da renúncia à esperança, Dagerman defende com toda sua força a necessidade de uma «política do impossível».

    Ed. Âyiné - 128 pág. - brochura - formato de bolso 10,7 x 15 x 1

    Detalhes
  5. Eleições no Brasil - Do Império aos dias atuais - Jairo Nicolau
    R$29,00
    6x de R$4,83

    Entrevista com o autor:

    O senhor é autor também de um livro que conta a história do voto. Qual a diferença entre Eleições no Brasil e a A história do voto?
    A história do voto é um livro que foi escrito para uma coleção de bolso da Zahar, e foi publicado há dez anos atrás. Por conta do formato da coleção, o livro não tem notas, apresenta bibliografia limitada e trata de alguns questões de maneira muito rápida. Nestes dez anos que separam a publicação dos dois livros, muitos trabalhos (livros, artigos e teses) sobre as eleições no Brasil foram publicados. Achei que era hora de voltar ao tema. Mas resolvi fazer um trabalho mais abrangente (sem deixar de lado a ideia de fazer um livro conciso). Eleições no Brasil está fortemente ancorado em pesquisas empíricas e é muito mais amplo e detalhado. Desta maneira, organizei os capítulos em fases históricas; cada capítulo foi dividido em seções temáticas semelhantes. O livro mostra como as eleições foram realizadas em diferentes momentos da história brasileira.

    O sistema de eleições do Brasil é considerado um dos mais seguros do mundo. O senhor concorda com essa afirmativa?
    Desde a redemocratização, o Brasil foi aperfeiçoando o seu processo eleitoral. Hoje, provavelmente um dos mais eficientes do mundo. Existe um cadastro nacional de eleitores que está informatizado; a urna eletrônica praticamente acabou com as fraudes de votação e apuração e a logística das eleições é impressionante (o resultado é proclamado horas depois de encerradas as eleições). Sem contar que as eleições são realmente competitivas. Até agora a urna eletrônica não apresentou nenhum problema de fraude. No começo houve muitos boatos, mas nenhum deles se confirmou. A cada eleição o TSE procura fazer com que o sistema fique mais seguro.

    O Brasil tem o quarto maior eleitorado do mundo, isso justificaria a volumosa legislação eleitoral presente no país?
    Não creio que exista relação. A profusão de leis tem mais que ver com nossa tradição de regular o tema por intermédio de legislação nacional. Em cada mudança de regime político, uma nova legislação era adotada. Muitas eleições foram reguladas por legislação específica... sem contar os milhares de decretos, portarias, decisões do TSE...

    Na sua opinião, qual a grande revolução na história do voto brasileiro?
    O que mais me impressionou na pesquisa para a redação do livro foi descobrir que o Brasil tem uma longa história eleitoral (interrompida em poucos momentos). Já na Colônia, os moradores das vilas e cidades escolhiam os representantes para diversos cargos em âmbito local. Talvez o ponto negativo que chama a atenção é a exclusão dos analfabetos do direito de voto; que começou formalmente em 1889 e terminou quase 100 anos depois (somente em 1985 os analfabetos conquistaram o direito de voto. De positivo é a a grande revolução eletrônica das últimas décadas. Temos um dos melhores sistemas de votação do planeta.

    Ed. Zahar - 176 pág. - brochura

    Detalhes
  6. SOBRE A TIRANIA: Vinte lições do século XX para o presente - Timothy Snyder
    R$29,90
    6x de R$4,98

    Dias após a eleição de Donald Trump, o historiador Timothy Snyder postou um texto no Facebook que rapidamente foi compartilhado por dezenas de milhares de pessoas. Ele começava assim: “Não somos mais sábios do que os europeus que viram a democracia dar lugar ao fascismo, ao nazismo ou ao comunismo no século XX. Nossa única vantagem é poder aprender com a experiência deles”. O post então apresentava vinte lições tiradas do século XX e adaptadas para o mundo de hoje — ideia que Snyder desenvolve e aprofunda em Sobre a tirania, um livro curto, para ser lido numa sentada, mas ao qual se deve voltar regularmente para recuperar o fôlego e a inspiração que permitam enfrentar os desafios do presente.

    Cia. das Letras - 168 pág. - brochura

    Detalhes
  7. 24/7 - CAPITALISMO TARDIO E OS FINS DO SONO - Jonathan Crary
    R$29,90
    6x de R$4,98

    '24/7' é um panorama vertiginoso de um mundo cuja lógica não se prende mais a limites de tempo e espaço, funcionando ininterruptamente sob uma lógica para a qual o próprio ser humano é um empecilho. Para o autor, nossa necessidade de repouso e sono é a última fronteira ainda não ultrapassada pela lógica da mercadoria. O capitalismo, no entanto, já se movimenta no sentido de colonizar mais essa esfera da vida e hoje financia extensamente pesquisas científicas que buscam a fórmula para criar o 'homem sem sono', capaz de trabalhar e consumir sob a lógica 24/7. Ainda assim, o livro recupera toda uma tradição da cultura ocidental que sempre viu no sono e no sonho possibilidades utópicas. '24/7' é um dos diagnósticos mais agudos do mundo contemporâneo.

    Ed. Cosac Naify - 144 pág. - brochura

    Detalhes
  8. O pensamento neoconservador em política externa nos Estados Unidos - Teixeira, Carlos Gustavo Poggio
    R$30,00
    6x de R$5,00

    A compreensão das diversas ideias e forças presentes no universo político norte- americano, no que concerne à sua política externa, reveste-se de especial importância no estudo das relações internacionais contemporâneas. O objetivo desta obra é compreender qual a visão de política externa fornecida pelo pensamento denominado neoconservador nos Estados Unidos.

    Ed. Unesp - 109 pág. - brochura

    Detalhes
  9. A DECLARAÇÃO DE INDEPENDÊNCIA DOS ESTADOS UNIDOS - Stephanie S. Driver
    R$30,00
    6x de R$5,00

    As colônias norte-americanas há algum tempo lutavam para ter voz no Parlamento britânico. Em lugar de estabelecer o diálogo, a Coroa persistia em sua política de impor pesadas taxações aos produtos coloniais. Como reação, as colônias se reuniram no Congresso Continental. Surgia assim 'A Declaração de Independência', cujo texto foi redigido por vários de seus representantes, sendo o documento definitivo, de grande poder retórico, escrito por Thomas Jefferson. Este livro traz - Contexto e criadores; O documento; Impacto imediato; O legado da Declaração; O desfecho; Apêndice - A versão de Thomas Jefferson; Quem é quem na Declaração; Leituras e websites recomendados.

    Jorge Zahar Editor - 124 pág. - brochura

    Detalhes
  10. O GOVERNO DO FUTURO - Noam Chomsky
    R$30,90
    6x de R$5,15

    Qual o papel do Estado em uma sociedade industrial avançada? Essa é a pergunta feita por Noam Chomsky no início de O GOVERNO NO FUTURO, conferência ministrada no Poetry Center, Nova York, em 16 de fevereiro de 1970. Nela, Chomsky debate de forma clara e descomprometida as mudanças sociais e políticas essenciais para o desenvolvimento e implementação de uma verdadeira democracia e examina o papel do Estado na sociedade industrial.

    Ed. Record - 64 pág. - brochura

    Detalhes

Direção Descendente

1-10 de 150

Página
  1. 1
  2. 2
  3. 3
  4. 4
  5. 5
Loja Virtual UOL HOST